Uncategorized

lamengo derrota Universidad Católica e se classifica na Libertadores

O Flamengo se classificou para as oitavas da Taça Libertadores após derrotar o Universidad Católica (Chile) por 3 a 0,...
Leia mais
Uncategorized

Ministério da Educação lança programa Primeira Infância na Escola

O Ministério da Educação lançou nesta terça-feira (17) um programa voltado para a educação de crianças de 0 a 5 anos...
Leia mais
Uncategorized

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio acumulado em R$ 45 milhões

A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (18) um prêmio acumulado e estimado em R$ 45 milhões. As seis dezenas do concurso...
Leia mais
Uncategorized

Brasil tem 4.486 denúncias de violações de direitos contra crianças

Dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos indicam que este ano já foram registradas 4.486 denúncias...
Leia mais
Uncategorized

Ensino Fundamental do Norte e Nordeste receberá investimento de R$ 1,2 bilhão do MEC

Um investimento de R$ 1,2 bilhão. Esse é o valor que será destinado ao Programa Educa Mais Norte e Nordeste,...
Leia mais
Uncategorized

Lei Seca: entenda o que está em votação no Supremo nessa quarta-feira

Terá início nesta quarta-feira (18) o julgamento da constitucionalidade da Lei Seca pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A Lei 11.705/2008 entrou em...
Leia mais
Uncategorized

Saque Extraordinário do FGTS será pago a 3,6 milhões de trabalhadores hoje

O Saque Extraordinário do FGTS será liberado nesta quarta-feira (18) para 3,6 milhões de trabalhadores nascidos em junho. A Caixa...
Leia mais
Uncategorized

Câmara aprova MP que permite inadimplentes abaterem até 99% de dívida do Fies

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (17) uma nova versão de uma Medida Provisória (MP) que permite...
Leia mais
Uncategorized

Mais de 90 bebês e crianças esperam vagas de UTI em Pernambuco; ‘situação é caótica’, diz médica

G1 O número de menores de idade que aguardavam vagas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), nesta terça (17), chegou...
Leia mais
Uncategorized

Com Entrega de Obras, Veículos, Competições, Festa e Assinatura de Ordens de Serviço, Ouricuri Celebrou 119 Anos de Emancipação Política Neste Sábado, 14

A Prefeitura de Ouricuri realizou neste sábado, 14, de maio, o aniversário de 119 anos de emancipação política do município....
Leia mais
Uncategorized

Marília lidera com quase 29%; Raquel tem 16%, Miguel 13%, Anderson 12% e Danilo 7,1%

A pré-candidata do Solidariedade, Marília Arraes, lidera com 28,8% a corrida para o Governo de Pernambuco, segundo levantamento do Paraná...
Leia mais
Uncategorized

Desaprovação de Paulo Câmara piora e chega a 67,3% em Pernambuco, diz Paraná Pesquisa

No levantamento de maio, o Paraná Pesquisa divulgou também na manhã de hoje a avaliação e aprovação da administração Paulo...
Leia mais
b22b4e93-0467-467c-a1aa-23aaeff4d789

Aneel contraria área técnica e aprova aumento de 52% na bandeira vermelha 2

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (29), por 4 votos favoráveis a 1, um reajuste de 52% na bandeira vermelha patamar 2. A partir de julho, a taxa adicional cobrada nas contas de luz passará de R$ 6,24 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) para R$ 9,49.

Esse valor, no entanto, poderá ser ainda maior já em agosto e nos próximos meses, já que a agência irá rever os parâmetros para cálculo da bandeira. A consulta pública para a revisão pode ser aberta ainda nesta terça, em reunião extraordinária. Isso porque, mesmo com o reajuste, há 46% de chances de faltar recursos para cobrir os custos da contratação de térmicas para manter o abastecimento no País.

Os técnicos calcularam que o novo patamar da bandeira vermelha nível 2 deveria subir para algo entre R$ 11,50 e R$ 12,00 a cada 100 kWh. Esse seria o valor necessário para cobrir todo o custo adicional com o acionamento de termelétricas ao longo do segundo semestre deste ano, diante da situação crítica dos reservatórios.

Mas, o relator do processo, diretor Sandoval Feitosa, afirmou que seria necessário alterar as regras da agência para aprovar um reajuste nesse patamar. Nesse sentido, o diretor apresentou um reajuste de 1,67%, que representaria uma cobrança adicional de R$ 6,49 a cada 100 kWh. Apesar de reconhecer o cenário excepcional, devido à pior crise hídrica dos últimos 91 anos, o diretor afirmou que é justo que uma mudança nas regras seja submetida a uma nova consulta pública, para que o processo tenha transparência e previsibilidade.

O entendimento que prevaleceu na diretoria, no entanto, é que o cenário crítico exige um reajuste que comporte os custos e dê um sinal mais claro aos consumidores da situação já a partir do mês de julho, sob risco de um reajuste ainda maior no mês de agosto ou até mesmo no ano que vem, quando um possível déficit na conta bandeiras seria repassado aos consumidores por meio dos reajustes anuais de cada distribuidora.

A proposta aprovada foi apresentada pelo diretor-geral da agência, André Pepitone, que sugeriu uma alteração no parâmetro dos cálculos, que passa a incorporar todos os cenários previstos para os próximos meses. Por causa da crise hídrica, as estimativas apontam para os piores cenários, o que resulta no aumento. “A gente não está promovendo aumento porque gosta ou porque quer, é uma realidade. O custo está aqui, está presente, o que estamos decidindo é o que fazer com esse custo. Se apresento agora, se apresento depois. Se apresentar depois vou ter esse custo corrigido pela Selic (a taxa básica de juros)”, afirmou.

A agência também aprovou reajuste nas bandeiras amarela e vermelha patamar 1. Pela proposta, a taxa cobrada quando a agência acionar a bandeira amarela irá aumentar 39,5%, de R$ 1,343 a cada 100 kWh para R$ 1,874. A bandeira vermelha 1, passará de R$ 4,169 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos para R$ 3,971- redução de 4,75%.

Sistema de bandeiras

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015. As cores e modalidades -verde, amarela ou vermelha – indicam se haverá ou não cobrança extra nas contas de luz.

A bandeira verde, quando não há cobrança adicional, representa que o custo para produzir energia no País está baixo. Já o acionamento das bandeiras amarela e vermelha representa um aumento no custo da geração e a necessidade de acionamento de térmicas, o que está ligado principalmente ao volume dos reservatórios das usinas hidrelétricas e a previsão de chuvas.

Considerando que o País entrou no período seco com nível crítico nos reservatórios, a projeção da área técnica da Aneel é que a bandeira vermelha em seu segundo patamar seja mantida, pelo menos, até novembro.

Além de possibilitar aos consumidores adaptar seu consumo, o sistema de bandeiras também atenua os efeitos no orçamento das distribuidoras. Anteriormente, o custo da energia era repassado às tarifas uma vez por ano, no reajuste anual de cada empresa, com incidência de juros. Agora, esse custo é cobrado e repassado às empresas mensalmente.

Deixe um comentário