Uncategorized

Walkyria Santos, ex-Magníficos, lamenta a morte do filho de 16 anos

A assessoria da cantora Walkyria Santos, ex-vocalista da Magníficos, informou, nesta terça-feira (3), que Lucas, filho da artista, faleceu aos...
Leia mais
Uncategorized

MEC divulga lista de pré-selecionados para Fies do segundo semestre

O Ministério da Educação (MEC) divulgou no fim da noite dessa terça-feira (3) a relação dos candidatos pré-selecionados em chamada...
Leia mais
Uncategorized

WhatsApp ganha opção para enviar fotos e vídeos que só podem ser visualizados uma vez

Para aumentar a privacidade dos usuários, o Whatsapp oficializou nesta terça-feira (03) um recurso que permite enviar fotos e vídeos que podem...
Leia mais
Uncategorized

Governo estuda dar bônus no Bolsa Famíla para quem conseguir emprego

Parte do governo federal avalia a proposta de pagar um valor de bônus aos beneficiários do Bolsa Família que conseguirem...
Leia mais
Uncategorized

Com aporte de R$ 5 bilhões, Plano Retomada deverá gerar 130 mil empregos em Pernambuco

O governo de Pernambuco lançou nesta terça-feira um pacote de incentivos que deverá estimular a geração de empregos e o...
Leia mais
Uncategorized

Reverendo chora, admite culpa e pede desculpas ao Brasil

O reverendo Amilton Gomes de Paula, fundador da ONG Senah (Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários) e citado como um intermediador...
Leia mais
Uncategorized

CPI retira convocação de Braga Netto da pauta por ‘risco político’

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid retirou da pauta a convocação do ministro da Defesa, Walter Braga Netto....
Leia mais
Uncategorized

‘Não há possibilidade de estourar teto’, diz Arthur Lira sobre novo Bolsa Família

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) negou que o novo Bolsa Família chegue a R$ 400, como defende o...
Leia mais
Uncategorized

Armas e produtos avaliados em R$ 500 mil são apreendidos no Porto de Suape em ação contra fraude em compras no exterior e sonegação de impostos

Um esquema fraudulento de importação de mercadorias, que entravam no Brasil sem pagar impostos, foi descoberto pela Receita Federal no...
Leia mais
Uncategorized

Corpo do ex-governador de Pernambuco Joaquim Francisco será cremado nesta quarta-feira, em Paulista

O corpo do ex-governador Joaquim Francisco, que faleceu nesta terça-feira  vítima de um câncer de pâncreas, será cremado nesta quarta-feira...
Leia mais
Uncategorized

Gasolina mais cara: agosto começa com novo reajuste do combustível

O mês de agosto mal começou e o consumidor já precisará preparar o bolso para mais um aumento no preço...
Leia mais
Uncategorized

Ministério da Educação cria Programa Educação e Família

O Ministério da Educação publicou no Diário Oficial da União de hoje (3) a portaria que institui o Programa Educação e Família....
Leia mais
b22b4e93-0467-467c-a1aa-23aaeff4d789

Pai comprova que sustenta filhos sem presença da mãe e ganha na Justiça direito a cota dupla de Auxílio Emergencial, previsto para mulheres

A Justiça Federal em Pernambuco concedeu a um pai solo, homem que cuida dos filhos sem a mãe, o direito de receber uma cota dupla de Auxílio Emergencial, prevista para contemplar mulheres que são provedoras únicas da família. O benefício foi instituído pelo governo federal durante a pandemia.

O contemplado por essa decisão judicial tem 36 anos e comprovou trabalhar informalmente e ser o único provedor de família monoparental, aquela na qual uma pessoa assume a parentalidade de outra.

Com isso, o homem, que não teve o nome divulgado, ganhou direito a receber um Auxílio-Emergencial por trabalhar informalmente e outro por ser o único chefe da família.

De acordo com a Justiça Federal, as sentenças são de fevereiro deste ano. Uma concedeu o auxílio e a outra, reconheceu o direito à cota dupla por ser pai de família monoparental. A Justiça Federal disse que não “teve conhecimento sobre outra decisão desse tipo”.

A decisão favorável ao pai solo foi proferida pelo juiz federal substituto da 15ª Vara, Jaime Travassos Sarinho.

O magistrado já havia concedido, em decisão anterior, o direito de recebimento do auxílio a esse pai solo, mas houve embargos de declaração da Defensoria Pública da União (DPU).

A concessão do Auxílio Emergencial havia sido negada anteriormente sob a justificativa de o pai solo não atender ao critério de “não possuir requerente ou membro que pertence à família que recebe Bolsa Família”.

Após uma consulta realizada pela Justiça na Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev), foi constatado o cadastro de apenas um dos filhos do pai solo, que, “embora conste também em núcleo familiar diverso (família do Bolsa Família), tal núcleo não foi contemplado com a concessão do Auxílio Emergencial”, segundo a sentença.

Posteriormente, a Justiça reconheceu que ele, devido ao fato de ser pai monoparental, tem direito ao pagamento de parcelas do Auxílio Emergencial.

“Como se vê, falha no processamento do cadastro pode ter resultado no indeferimento do Auxílio Emergencial. Logo, verifico que a parte autora cumpre todos os requisitos legais e está apta a receber o pagamento de parcelas do Auxílio Emergencial no valor de R$ 600”, afirmou o juiz Jaime Sarinho em outro trecho da sentença.

Ainda no documento da decisão judicial, o magistrado declarou considerar que “deixar de reconhecer o direito à cota diferenciada ao homem provedor da família é fazer discriminação não admitida pela Constituição Federal, ofendendo o princípio da igualdade”.

Em seguida, disse que, nesse caso, “não há dúvida que o autor é chefe de família monoparental, fazendo jus ao recebimento da segundo cota do Auxílio Emergencial”.

Decisão retroativa

A Justiça Federal determinou que o pai solo tem direito ao recebimento de parcelas anteriores do Auxílio Emergencial. A decisão faz referência também ao período em que o beneficio chegava a R$ 600. Agora, ele é de R$ 375, no caso de família monoparental.

“Caso não houvesse o equívoco administrativo, apontado nesta sentença, a parte autora deveria ter recebido a primeira parcela do auxílio emergencial em abril de 2020 (parte autora inscrita no Cadastro Único).

O calendário de pagamentos (disponível no site da Caixa Econômica Federal) informa que o autor já deveria ter recebido, em condições normais, as cinco parcelas do Auxílio Emergencial”, explicou o juiz na sentença.

Além de pagar as parcelas vencidas até abril, o governo federal deve incluir o pai solo no calendário de pagamento das próximas parcelas do Auxílio Emergencial, caso o beneficiado atenda aos critérios para o recebimento da prorrogação do benefício.

“Diante da natureza urgente do benefício de renda básica de caráter emergencial, o que justifica a determinação de pagamento dessas parcelas em sede liminar, ou seja, antes do trânsito em julgado desta sentença”, declarou o juiz federal.(Via: G1 PE)

Deixe um comentário