Uncategorized

“Natal Luz e Amor que Transforma” celebra a magia do Natal em Ouricuri

Quem passa pelas avenidas e no entorno da praça Frei Damião já pode perceber a movimentação e o clima contagiante...
Leia mais
Uncategorized

Operação Lei Seca completa uma década de atuação em Pernambuco

Foto: divulgação A Operação Lei Seca (OLS) em Pernambuco completa, neste mês, uma década de atuação junto aos motoristas pernambucanos...
Leia mais
Uncategorized

Bolsonaro é o melhor cabo eleitoral que Moro poderia ter

Desde o início do governo, o presidente Jair Bolsonaro fazia tudo errado e dava certo para ele. A partir de certo momento,...
Leia mais
Uncategorized

Brasil já aplicou ao menos uma dose de vacina em 90% dos adultos acima dos 18 anos

O Ministério da Saúde anunciou que o Brasil alcançou, nesta quinta-feira, a marca de 90% do público-alvo (população adulta) vacinado...
Leia mais
Uncategorized

Carnaval de Pernambuco pode ser realizado em formato diferente em 2022

O Carnaval de Pernambuco de 2022 pode ser modulado, informou o secretário de Saúde do Estado, André Longo, em coletiva...
Leia mais
Uncategorized

Flexibilização de máscara em Pernambuco cai por terra

Pernambuco voltou atrás na decisão de liberar o uso de máscara ao atingir 80% da população vacinada, como estava previsto...
Leia mais
Uncategorized

Deputado do PL é flagrado com dinheiro que seria do orçamento secreto

Em imagens divulgadas pela revista Crusoé, Josimar de Maranhãozinho, deputado do Partido Liberal, aparece manuseando maços de dinheiro que, segundo a Polícia Federal,...
Leia mais
Uncategorized

Araripina: Polícia investiga suposto abuso sexual em criança

Foto: Blog do Roberto Ao dar entrada na UPA, a criança apresentava quadro clínico de obstrução do reto por algum...
Leia mais
Uncategorized

Vale-gás não consegue cobrir metade do custo do botijão em 17 estados

Sancionado na última semana pelo presidente Jair Bolsonaro, o auxílio previsto no programa Gás dos Brasileiros começará a ser pago...
Leia mais
Uncategorized

Presidente regulamenta auxílio gás e Programa Alimenta Brasil

O presidente Jair Bolsonaro editou nesta quinta-feira (2) decreto que regulamenta a Lei 14.237/21, que institui o auxílio gás. O texto...
Leia mais
Uncategorized

PEC: Gleisi se diz surpresa com votos favoráveis de senadores petistas

A decisão da maioria dos senadores do PT de votar a favor da PEC dos Precatórios irritou a presidente nacional...
Leia mais
Uncategorized

Ministério confirma cinco casos da variante Ômicron no Brasil

O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira (2) cinco casos da variante Ômicron no Brasil – três em São Paulo e...
Leia mais
b22b4e93-0467-467c-a1aa-23aaeff4d789

Pai comprova que sustenta filhos sem presença da mãe e ganha na Justiça direito a cota dupla de Auxílio Emergencial, previsto para mulheres

A Justiça Federal em Pernambuco concedeu a um pai solo, homem que cuida dos filhos sem a mãe, o direito de receber uma cota dupla de Auxílio Emergencial, prevista para contemplar mulheres que são provedoras únicas da família. O benefício foi instituído pelo governo federal durante a pandemia.

O contemplado por essa decisão judicial tem 36 anos e comprovou trabalhar informalmente e ser o único provedor de família monoparental, aquela na qual uma pessoa assume a parentalidade de outra.

Com isso, o homem, que não teve o nome divulgado, ganhou direito a receber um Auxílio-Emergencial por trabalhar informalmente e outro por ser o único chefe da família.

De acordo com a Justiça Federal, as sentenças são de fevereiro deste ano. Uma concedeu o auxílio e a outra, reconheceu o direito à cota dupla por ser pai de família monoparental. A Justiça Federal disse que não “teve conhecimento sobre outra decisão desse tipo”.

A decisão favorável ao pai solo foi proferida pelo juiz federal substituto da 15ª Vara, Jaime Travassos Sarinho.

O magistrado já havia concedido, em decisão anterior, o direito de recebimento do auxílio a esse pai solo, mas houve embargos de declaração da Defensoria Pública da União (DPU).

A concessão do Auxílio Emergencial havia sido negada anteriormente sob a justificativa de o pai solo não atender ao critério de “não possuir requerente ou membro que pertence à família que recebe Bolsa Família”.

Após uma consulta realizada pela Justiça na Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev), foi constatado o cadastro de apenas um dos filhos do pai solo, que, “embora conste também em núcleo familiar diverso (família do Bolsa Família), tal núcleo não foi contemplado com a concessão do Auxílio Emergencial”, segundo a sentença.

Posteriormente, a Justiça reconheceu que ele, devido ao fato de ser pai monoparental, tem direito ao pagamento de parcelas do Auxílio Emergencial.

“Como se vê, falha no processamento do cadastro pode ter resultado no indeferimento do Auxílio Emergencial. Logo, verifico que a parte autora cumpre todos os requisitos legais e está apta a receber o pagamento de parcelas do Auxílio Emergencial no valor de R$ 600”, afirmou o juiz Jaime Sarinho em outro trecho da sentença.

Ainda no documento da decisão judicial, o magistrado declarou considerar que “deixar de reconhecer o direito à cota diferenciada ao homem provedor da família é fazer discriminação não admitida pela Constituição Federal, ofendendo o princípio da igualdade”.

Em seguida, disse que, nesse caso, “não há dúvida que o autor é chefe de família monoparental, fazendo jus ao recebimento da segundo cota do Auxílio Emergencial”.

Decisão retroativa

A Justiça Federal determinou que o pai solo tem direito ao recebimento de parcelas anteriores do Auxílio Emergencial. A decisão faz referência também ao período em que o beneficio chegava a R$ 600. Agora, ele é de R$ 375, no caso de família monoparental.

“Caso não houvesse o equívoco administrativo, apontado nesta sentença, a parte autora deveria ter recebido a primeira parcela do auxílio emergencial em abril de 2020 (parte autora inscrita no Cadastro Único).

O calendário de pagamentos (disponível no site da Caixa Econômica Federal) informa que o autor já deveria ter recebido, em condições normais, as cinco parcelas do Auxílio Emergencial”, explicou o juiz na sentença.

Além de pagar as parcelas vencidas até abril, o governo federal deve incluir o pai solo no calendário de pagamento das próximas parcelas do Auxílio Emergencial, caso o beneficiado atenda aos critérios para o recebimento da prorrogação do benefício.

“Diante da natureza urgente do benefício de renda básica de caráter emergencial, o que justifica a determinação de pagamento dessas parcelas em sede liminar, ou seja, antes do trânsito em julgado desta sentença”, declarou o juiz federal.(Via: G1 PE)

Deixe um comentário